10 de mar de 2010

Quem com solda solda...

Esse texto não tem nada de engraçado, a não ser o fato de alguém ter perdido tempo de escrevê-lo, ainda, como artigo. Vida de jornalista não é fácil. O que a gente tem que fazer para comprar o leitinho das crianças.......



A IMPORTÂNCIA DA SOLDA PARA
A SERRA DE FITA


Para muitos, a solda é apenas uma técnica utilizada para unir duas partes metálicas. (olha, é verdade! eu sei o que é solda!!!!) Mas, o que não se pode esquecer é que ela é o ponto determinante para a qualid
ade final da serra de fita (como esquecer o inesquecível? Afinal, como já diria Sandy Leah, 'o que é imortal não morre no final'). Para os leigos no assunto, a composição dessa ferramenta pode ser dividida didaticamente em três pontos, totalmente inter-relacionados: geometria, que diz respeito ao desenho dos dentes (isso não é odontologia?) e determina os diferentes modelos e aplicações do produto; corpo, que é a base de sustentação de toda a geometria; e solda, responsável pela junção das duas partes citadas.

Isso quer dizer que mesmo com uma excelente tecnologia de geometria e um corpo bem estruturado (uma solda saradona!), sem uma solda milimetricamente realizada, a serra não chega a sua capacidade máxima de performance (tasca um viagra) e ainda pode sofrer danos irreparáveis durante seu uso (ui!). Exatamente por essa importante função, a solda deve receber grande atenção por parte do fornecedor e do consumidor, na hora da feitura (feitura??? feio né?) e da aquisição, respectivamente, já que muitos prejuízos podem ser gerados caso exista negligência. Entre os principais deles estão: diminuição da vida útil do produto, redução na produtividade e risco de perda da serra, por quebra, na maioria dos casos.


Sendo assim, não basta confiar apenas na percepção visual (tucanaram o olhômetro) para identificar possíveis problemas que a serra de fita pode apresentar. Por trás de uma “boa aparência”, podem existir defeitos de alinhamento, cambagem, torção, dureza e estrutura (isso todo mundo já sabe). É preciso conhecer a sua forma de produção, a matéria-prima utilizada na confecção e o processo empregado na junção. A soldagem deve ser estritamente controlada para garantir toda a qualidade do produto.


Por isso, ao investir em um produto do tipo, procure por um fornecedor que aplique testes rigorosos de qualidade. Muitas vezes, no mercado brasileiro as normas não são suficientes para atestar a qualidade máxima do que é ofertado aos consumidores (putz, esse país é mesmo uma várzea! vou-me embora pra Passárgada). Além disso, é importante garantir o total suporte após a compra, já que algo sempre pode dar errado (lei de Murphy número 1). Somente um bom fornecedor oferece garantia total sobre a solda, já que acredita e investe constantemente em seus processos de fabricação.

7 de mar de 2010

Do Brasil para São Paulo

Mais um impagável release que chegou à redação do Desagradável. Dispensa comentários. Pedimos nossas sinceras desculpas pelo atraso na divulgação, visto que o CD foi lançado no fim de fevereiro, mas cruzamos os dedos para que ainda haja exemplares à venda.


Agnaldo Timóteo 4
5 anos

O artista agradece o Br
asil homenageando São Paulo

Aos 73 anos de idade Agnaldo Timóteo completa seus 45 anos de carreira e o comemora lançando dois 'compact discs':

- "Agnaldo Timóteo Sempre" (regravações) e
- "Obrigado São Paulo, Obrigado Brasil" (novidades)

Intérprete e vereador no parlamento paulistano, Agnaldo presta homenagem ao Brasil contido nesta cidade que agora o abriga, através do CD "Obrigado São Paulo, Obrigado Brasil. "Vivo o melhor momento da minha vida". Apaixonado pelo novo trabalho, TIMÓTEO anuncia o lançamento deste CD para final de fevereiro de 2010 pela Som Livre.

"É o mínimo que posso oferecer ao povo que acolheu o homem, o artista e o político, e aqui, eu sei, tem pessoas de todo o Brasil. Na capa, a rosa simboliza a sincera amizade da minha relação com meus fãs, sejam os paulistanos ou aqueles que vieram - como eu que sou mineiro - trabalhar e morar numa das 5 maiores cidades do mundo, OBRIGADO BRASIL!".

Timóteo oferece 14 músicas aos fãs de todo o Brasil: "São canções de amor, dedicadas aos brasileiros de todos os Estados, que me dão amor e carinho."

Sobre a música que homenageia a maior cidade do Brasil, composta por Luiz Vieira, Timóteo afirma: "ele conseguiu transformar o concreto do cotidiano em melodia poética. A letra conta histórias da vida dos que não abandonam a luta por conta das derrotas iniciais. Tal genialidade musical só poderia vir de um homem e compositor maravilhoso como o Luiz Vieira." brasileiros".

Sobre a produção, Timóteo assim se refere ao consagrado Mauro Mota, o mesmo que produziu vários CDs de Roberto Carlos: "Um CD especialíssimo como este merecia o talento e a competência de um dos maiores produtores que o Brasil tem".

3 de mar de 2010

Valores agregados e embutidos

O mundo corporativo sempre consegue nos surpreender. A linguagem do mundo corporativo, então, nem se fala. Quem mexeu no seu queijo bem pode atacar seu salame.


Gente não é salame

Marcelo Silva, diretor superintendente do Magazine Luiza, revela os segredos de gestão em que a prosperidade é compartilhada e na qual prevalece o respeito, a atenção e carinho pelas pessoas

No livro Gente não é salame!, lançado pela Clio Editora, o executivo Marcelo Silva abre o jogo e mostra como fazer a diferença na montagem de grupos de trabalho coesos, motivados e em constante desenvolvimento.

Protagonista de uma formidável saga familiar, Marcelo narra a história de sua infância com a família em Per­nambuco e como isso moldou suas atitudes da vida adulta, sua dedicação e esforço para destacar-se profissionalmente. (praticamente o presidente Lula, preferências partidárias à parte)

A publicação relata como suas ideias transformadoras possibilitaram a obtenção de excelentes resultados, primeiro em cargos importantes na empresa de auditoria Arthur Andersen e no grupo Bompreço, onde trabalhou por mais de 20 anos e realizou notáveis trabalhos com foco (expressão que não poderia faltar) nos pontos estratégicos do segmento de varejo, tanto no comando da rede Casas Pernambucanas no período de 2002 a 2009 e recentemente como diretor superintendente do Magazine Luiza.

O livro, de linguagem clara, objetiva e cativante, desvenda os segredos desse fantástico case empresarial e mostra como é possível conciliar a busca por excelentes resultados com a felicidade e a realização da equipe de colaboradores.

O sucesso do trabalho de Marcelo Silva não é baseado em nenhum método revolucionário de administração. Ele aposta num modelo de gestão onde as “pessoas” vêm em primeiro lugar. “Para alcançar resultados financeiros desejados somente funcionários felizes, comprometidos e motivados darão o máximo de sua contribuição”, reforça o autor.

De perfil criativo, inovador e pragmático, o executivo apresenta em Gente não é salame!, uma compreensão e respeito à equipe. “Que este trabalho possa ajudar, um tantinho que seja, a criar uma sociedade diferente, mais justa, em que a prosperida­de seja efetivamente compartilhada e na qual prevaleça, acima de tudo, o respeito, a atenção e o carinho pelas pessoas”, finaliza Marcelo Silva.

1 de mar de 2010

Hoje é dia de Pomarola

Chega à redação mais um release etilicamente espetacular. E não vem de Brasília.

Os elefantes são seres que fazem parte do espetáculo que é a natureza. Esses gigantes têm relação muito próxima com o Amarula Cream, uma vez que percorrem longos caminhos para chegarem até sua fruta favorita, a marula, ingrediente básico do licor.

Dia 13 de março é comemorado, em alguns países, o dia do elefante. A África ainda não promove oficialmente a data, mas o Amarula Cream faz todos os dias serem especiais para o animal. O elefante, símbolo da bebida, recebe um cuidado todo especial pela marca.

O Amarula Cream, eleito por três vezes o melhor licor do mundo, também se sente responsável pelo ambiente que usufrui e tem forte participação no bem estar desses animais que enriquecem o logotipo da garrafa.

Amarula atua na preservação e patrocina um programa de estudos da espécie feito pelo próprio licor. O gigante da natureza merece todo cuidado, e essas iniciativas certamente servirão de exemplo para todos.

Sobre o Amarula

Nas planícies subequatoriais da África existe uma fruta típica da região que não pode ser cultivada pelo homem, a marula. Esse fruto nasce na Árvore de Marula, também conhecida como a “Árvore do Elefante” ou a “Árvore do Casamento”. Envolto a muitos mitos, a fruta é o ingrediente primordial do licor Amarula Cream.

Desde 1989 no mercado de bebidas da África do Sul, o Amarula Cream, produzido pelo grupo Distell, já conquistou 150 países com um pouco da exótica fruta africana. O sabor da marula agrada a todos na África e ao resto do mundo através do Amarula Cream.

Eleito por três vezes consecutivas o melhor licor do mundo pela “The International Wine & Spirit Competition”, em 2006, 2007 e 2008, o Amarula Cream é exemplo de qualidade, sabor, preservação ambiental e respeito.