31 de mar de 2008

Porque paz de espírito é o mais importante

Ladrão vai à igreja pedir perdão por roubo e é preso em SP
Ele roubou a carteira da vítima com uma suposta arma; policial que fez a prisão achou o fato 'curioso'

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - Depois de roubar uma carteira e ameaçar a vítima com uma suposta arma, um ladrão decidiu pedir perdão a Deus e acabou preso dentro de uma igreja católica. O fato aconteceu na manhã de sábado, 29, em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, e chamou a atenção até dos policiais militares que fizeram a prisão.

Por volta das 8 horas da manhã, Neander Pinto simulou que estava armado e com a mão debaixo da blusa ameaçou o designer Marcelo Peneluppi, dentro do próprio carro. A vítima havia parado o carro em frente a uma escola técnica para deixar a mulher no local. Em uma ação rápida o ladrão fez ameaças e levou a carteira da vítima com documentos e dinheiro.

"Ele estava com a mão debaixo da blusa, fez ameaças e rapidamente levou a carteira, saindo correndo em seguida" contou o designer, que não reagiu ao assalto. "Ficamos muito assustados, sem saber o que fazer".

A Polícia Militar fazia ronda pelo bairro naquele momento e conseguiu vasculhar as imediações da escola técnica. Uma testemunha avisou a PM que um homem havia entrado na Igreja de São Sebastião.

Na sacristia, sozinho, ajoelhado e com as mãos pra cima, o bandido foi encontrado. "Ele falou que estava rezando para pedir perdão a Deus. Mesmo assim, teve a voz de prisão e foi encaminhado para a delegacia", relatou o soldado Cássio Clay de Araújo, que fez a prisão. "Nunca havia passado por isso, foi curioso".

Neander já tinha passagem pela polícia por duplo homicídio e estava em liberdade condicional. Apesar do pedido de perdão, ele foi levado para a cadeia de Jacareí, onde vai ficar preso.
(do Estadão)

19 de mar de 2008

Eterno enquanto dure

É uma pena...

Cisne se apaixona e termina 'romance' com pedalinho
Petra conheceu cisne macho de carne e osso durante o inverno.Em 2006, ela se recusou a deixar a companhia de barco em forma de cisne.
Uma curiosa história de amor terminou recentemente no zoológico de Munique, na Alemanha. Petra, uma cisne negra que tornou-se uma celebridade em 2006 ao se apaixonar por um pedalinho - um barco em forma de cisne - está com um namorado novo. Petra conheceu um cisne macho, de carne e osso, e se esqueceu do brinquedo que capturou sua atenção por muitos meses. Quando Petra e o falso cisne se 'conheceram', em 2006, Petra se negou a deixar seu amado, mesmo quando funcionários do zoológico ameaçaram levá-lo para manutenção. Intrigado com a atração entre a cisne e o pedalinho, o diretor do zôo decidiu levar o pedalinho para o abrigo de inverno de Petra. No início de 2008, no entanto, um choque de realidade: Petra se apaixonou por um macho de verdade e abandonou a companhia do objeto inanimado. Aparentemente, o pedalinho passa bem.

17 de mar de 2008

Eu tenho direito de ser infeliz!

Da série Eventos Imperdíveis

Quem não gosta de sofrer? Sofrer é chique, né não? Chegar em casa, colocar um disco da Ângela Rô Rô e tomar um uísque... E precisar de remédios, entao? mais chique ainda... Só quem pode... Já até escreveram livro sobre isso! Ai, que chique. Eu, se fosse você não deixaria de perder o lançamento:

Eu tomo antidepressivo, graças a Deus!

Cátia Moraes autografa seu novo livro "Eu tomo antidepressivo, graças a Deus!" (Editora BestSeller) na próxima segunda-feira, 17 de março, na Livraria Travessa, no Shopping Leblon. Escrito de forma séria e sensível, o livro fará muita gente rever seus conceitos sobre os antidepressivos. Com o objetivo de desmistificar os tratamentos psiquiátricos através de explicações de especialistas e depoimentos de pacientes, Eu tomo antidepressivo, graças a Deus! é fundamental para quem quer entender uma doença que afeta milhões de brasileiros, dificultando suas relações familiares, sociais e profissionais.

Dia 17/03/2008 - segunda-feira
Evento: Lançamento do livro Eu tomo antidepressivo, graças a Deus!
19h - Bate-papo sobre o tema do livro com a participação da autora e dos psiquiatras Arnaldo Goldenberg e Julieta Guevara

14 de mar de 2008

Hey, vc que faz xixi na cama

Atenção, vá ao banheiro antes de ler esse post. Não vá mijar de rir enquanto lê esse release, hein?

Aproveite o Dia Mundial da Incontinência Urinária para saber mais sobre essa doença

Hoje, 14 de março, é o Dia Internacional da Incontinência Urinária. Esse problema sócio-econômico atinge milhares de pessoas e mesmo assim, ainda é muito pouco conhecido. Por isso, é necessário e importante falarmos não só do problema de saúde referente à incontinência urinária, mas também de aspectos sociais que a permeiam. A doença consiste na perda involuntária de urina pelo meato uretral. A doença gera desconforto social, prejuízo profissional e psíquico ao paciente.

Apesar de não atingir exclusivamente os idosos, a incontinência urinária é mais comum na fase geriátrica e pode ser agravada pelo relaxamento dos músculos perineais, conseqüência da idade. Além dos efeitos físicos da doença, a incontinência urinária afeta os indivíduos psicologicamente no que se refere à qualidade de vida, podendo acarretar depressão e influenciar na vida sexual por gerar desconforto para o paciente. Os sintomas afetam o trabalho e a auto-estima, uma vez que impõe restrições de convivência ao limitar as atividades por conta da incapacidade de conter a urina.

Na nossa sociedade, prevalece o fato cultural de que é normal perder urina na velhice. Mas o dr. Fábio Baracat, urologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, alerta: “Perder urina nunca é normal. É uma doença que deve ser tratada”. Dificilmente os indivíduos procuram ajuda para o problema. Por isso, devem ser incentivados pelos especialistas a falar sobre o assunto e procurar ajuda médica para receber medicação adequada. “Para se ter uma idéia da negligência quanto a essa doença, atualmente, apenas 27% dos indivíduos recebem medicação”, ressalta dr. Baracat.

Existem tratamentos desde comportamentais até cirúrgicos para o problema, dependendo do tipo de incontinência. É importante que homens e mulheres que sofrem da doença procurem seus médicos – urologistas e ginecologistas – para um diagnóstico correto. Entretanto, devido à dificuldade das pessoas em admitir a doença, em geral, não procuram tratamento médico e agravam ainda mais sua qualidade de vida. Não permita que essa doença influencie e prejudique suas atividades cotidianas. Caso perceba alguns dos sintomas da incontinência urinária, procure um urologista para receber tratamento.

Reconheça os sintomas:

Ir com freqüência ao banheiro durante a noite;
Urinar ao tossir, espirrar ou dar risadas;
Não conseguir segurar a urina quando sentir vontade;
Perder gotas de urina durante atividades normais do dia-a-dia;
Urinar lentamente;
Ter o jato de urina fraco;
Ter a sensação, após urinar, de não ter a bexiga completamente vazia.

11 de mar de 2008

Ô, nojo

Preconceito ocidental pequeno-burguês de nossa parte, porque o cara é limpinho - lava os pelinhos com xampu. É um homem bem cuidado, é isso que importa.


Indiano tem orelha mais peluda do mundo


O indiano Radhakant Bajpai entrou no livro Guinness dos Recordes por ter o pêlo de orelha mais comprido do mundo. Os bem tratados fios grisalhos do indiano medem 25 cm, 10 cm a mais do que os do recordista anterior.

O vendedor de Uttar Pradesh diz que a única expectativa que tem agora é ter a façanha levada a sério. Vaidoso, Bajpai usa um xampu especial e diz que parou de usar anéis e colares, que segundo ele, danificavam as inusitadas madeixas. (do Terra)

3 de mar de 2008

As donas da casa

Num mundo em que já é possível criar espermatozóides a partir de óvulos, faltava apenas um passo para nós mulheres assumirmos de vez a posição de liderança do universo: dominarmos a construção civil! Vamos arregaçar as mangas, garotas! Pegar nosso tijolinho, o cimenticola e a britadeira. Deixamos de ser donas-de-casa para construí-las!


Cimento e Sensibilidade: as mulheres na construção civil

Lindas, sensuais e frágeis. Foi o tempo em que as mulheres eram bibelôs fadados a cuidar da casa e dos filhos. Hoje as mulheres assumiram diversas posições profissionais, inclusive a caracterizadamente masculinas.

Mas é na construção civil, tanto nas obras como na administração ou desenvolvimento de um empreendimento que elas também estão fazendo sucesso.

Na MAC Construtora e Incorporadora as mulheres já são bem mais da metade dos 250 funcionários, responsáveis por cálculos de obras, projetos de individualização de apartamentos de alto padrão, administração comercial e relacionamento com clientes.

Segundo Andréa Possi, responsável por desenvolvimento de produtos, as mulheres possuem um visão ampla das situações, o que facilita o entendimento e a integração das diferentes necessidades das famílias na criação de um edifício.

Já Tatiane Fernandes, do Relacionamento com Cliente, afirma que a sensibilidade feminina contribui para amenizar qualquer imprevisto na relação comercial com os clientes e mesmo sensibilizar uma nova vizinhança quando da chegada de um empreendimento.

"Acredito que quando vêm uma mulher numa posição de comando, as pessoas ficam mais tranqüilas, percebem que serão escutadas, que serão tratadas com carinho e atenção e isso muda tudo numa relação".